Sexta, 17 de Setembro de 2021
(45) 99938-0102
SAÚDE SAÚDE

Complicações por doenças cardíacas podem matar 400 mil pessoas em 2021

Complicações por doenças cardíacas podem matar 400 mil pessoas em 2021

15/09/2021 13h48
120
Por: Michelli Lazzeri Fonte: Radio 61
Complicações por doenças cardíacas podem matar 400 mil pessoas em 2021

As mortes por decorrência de doenças cardíacas aumentaram 7% nos seis primeiros meses de 2021 e consolidam os males do coração como os mais fatais entre a população brasileira.

De acordo com dados da Arpen-Brasil divulgados pela Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC, de janeiro a julho de 2021, mais de 150 mil brasileiros morreram devido a doenças cardiovasculares. No mesmo período de 2020, os óbitos somaram pouco mais de 140 mil. 

O levantamento aponta o colesterol LDL – lipoproteína de baixa densidade ou colesterol “ruim” – como o principal fator das doenças cardíacas porque, em exagero no organismo – acima de 130 mg/dl (miligramas por decilitro) –, este tipo de gordura, segundo especialistas, pode entupir as artérias responsáveis por levar sangue ao coração, o que resultaria em infartos e AVCs fatais. A gordura “ruim” é encontrada em alimentos de origem animal, como carnes, ovos e leite. 

“Controlar as taxas de gordura no sangue é fundamental para reduzir os riscos que levam às doenças do coração e que, na maioria das vezes, agem de maneira silenciosa”, alerta José Francisco Kerr Saraiva, diretor de Promoção de Saúde Cardiovascular da SBC. 

COVID-19 

Até esta terça-feira (14), o Cardiômetro da SBC registrava mais de 283 mil mortes por doenças cardiovasculares no Brasil e a pandemia da Covid-19 pode ter influenciado em parte dos quadros fatais. Isso porque, no decorrer do período de isolamento, as pessoas tiveram dificuldades para seguir os tratamentos, de realizar exames e visitas de rotinas aos especialistas. 

O empresário do Agronegócio, José Carlos Carneiro, 53 anos, conta que foi diagnosticado com obstrução das artérias do coração durante o início da pandemia da Covid-19, em 2020. Ele precisava fazer uso de dois stents – tubo expansível usado para desobstruir veias entupidas – e, em outubro passado, fez o procedimento para colocar o primeiro. 

No entanto, a fase crítica da pandemia chegou no período de recuperação, no início de 2021 e, segundo ele, foram dias complicados. O empresário de Anápolis (GO) ainda aguarda para realizar o último procedimento para uso de stent. 

“Eu fui prejudicado. Porque eu precisava voltar ao hospital para fazer consultas de rotina e, por causa da Covid-19, nem para consulta o médico podia me atender”, relata José Carlos Carneiro. 



Fonte: Brasil 61

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Cafelândia - PR
Atualizado às 06h35 - Fonte: Climatempo
16°
Poucas nuvens

Mín. 17° Máx. 30°

16° Sensação
24.3 km/h Vento
81% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (18/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 34°

Sol com algumas nuvens
Domingo (19/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 36°

Sol com algumas nuvens
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias