Governador dá início às obras de mais uma duplicação na PR-323

O governador Carlos Massa Ratinho Junior participou nesta quinta-feira (22) do lançamento da pedra fundamental das novas obras de duplicação da PR-323, no Noroeste do Estado. O trecho que recebe as intervenções tem 6,3 quilômetros, entre Doutor Camargo e o Rio Ivaí, com investimento de R$ 38,3 milhões, fruto da parceria com o Banco Interamericano do Desenvolvimento (BID).

As intervenções ainda estão na etapa de serviços preliminares, que compreendem limpeza de camada vegetal e levantamento topográfico. A expectativa é entregar a obra em 2022.

A duplicação se soma ao trecho praticamente concluído entre Paiçandu e Doutor Camargo, obra de cerca de R$ 80 milhões, e vai ampliar a capacidade e a segurança de uma rodovia que tem tráfego pesado e ajuda a escoar a produção da região.

Além desses dois contratos, outro investimento de R$ 59,3 milhões vai possibilitar a implantação de terceiras faixas de Doutor Camargo a Iporã. Serão 20 pontos em locais críticos da rodovia, totalizando 24 quilômetros. Também já iniciou a duplicação do perímetro urbano da PR-323 em Umuarama, com a construção de um viaduto no Trevo Gauchão.

“A PR-323 é um dos maiores eixos rodoviários do Paraná, e que já deveria ter sido duplicada há muito tempo para ampliar a sua capacidade de trafegabilidade e trazer mais segurança aos motoristas e moradores”, disse o governador. “Desde o início da gestão nos comprometemos com a modernização dessa rodovia, é um sonho que aos poucos vai se realizando”.

O secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, afirmou que o Estado tem um olhar especial para a infraestrutura rodoviária, que estava defasada há anos. “Estes investimentos resolvem gargalos desse importante eixo logístico do Paraná, e foi uma demanda que o governador nos trouxe já no início da gestão”, destacou.

De acordo com ele, a PR-323, que é estadual, tem fluxo e características de tráfego de uma rodovia federal. “É uma rodovia que tem que ser tratada com prioridade na questão dos investimentos, da logística e da segurança. Muitas vidas foram perdidas porque a rodovia já estava saturada, há um grande movimento da população para que haja essas melhorias”, ressaltou.

Read Previous

Assis Chateaubriand inaugura a 1ª obra da gestão: Unidade Básica de Saúde Pastor Joaquim Belarmino Fragoso

Read Next

UBS Nerci Bocalon de Nova Aurora deixa de ser Unidade Sentinela

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Most Popular

Siga no Instagram