Com equipamento viabilizado pelo Deputado Sergio Souza, Hospital da Providência realiza 897 sessões de Radioterapia

No Dia Mundial de Combate ao Câncer, 8 de abril, o Hospital da Providência, o único do município de Apucarana, disponibilizou dados sobre o atendimento de pessoas com a doença, por meio do Serviço de Radiologia, que dão esperança e motivos para comemorar: entre 27 de janeiro e 31 de março de 2021, 79 pacientes tiveram consultas iniciais, e 62 desse grupo já começaram o tratamento de radioterapia graças ao aparelho acelerador linear, que realizou 897 sessões. O equipamento, importado dos Estados Unidos e orçado em R$ 5 milhões, foi obtido por meio da atuação do deputado federal Sergio Souza (MDB-PR).

“A saúde é uma das minhas principais bandeiras de trabalho como parlamentar, e em tempos de pandemia da Covid-19, parece que as outras doenças ‘pararam’ de existir, ou de fazer vítimas. Não é verdade. Na data de hoje, a melhor notícia que recebemos é que pessoas com câncer estão em tratamento e podem ser curadas graças a essa minha atuação e de outros grandes amigos e parceiros. No lugar de mortes, queremos falar de vidas, de saúde, de esperança! Continuamos trabalhando firmes, pois temos certeza de que estamos no caminho certo e que os resultados positivos chegam de verdade!”, afirmou o federal paranaense, que viabilizou a verba para a aquisição do aparelho junto à operadora Itaipu Binacional, e também destinou recursos para outros setores da unidade de saúde.

De acordo com o Hospital da Providência, dos 79 pacientes, além de moradores de Apucarana, há pessoas de Marilândia do Sul, Arapongas, Grandes Rios, Faxinal, Califórnia, Mauá da Serra, Rio Bom, São Pedro Ivaí, Jandaia do Sul, Kaloré, Cambira, Sabáudia e Novo Itacolomi. A unidade é referência no atendimento de alta complexidade nas áreas de oncologia, ortopedia e neurologia. Por ano, as internações chegam a 18.500. Já o Instituto Nacional de Câncer informou que a estimativa – para cada ano do triênio 2020-2022 no país – é de 625 mil casos novos de câncer (450 mil, excluindo os casos de câncer de pele não melanoma). O câncer de pele não melanoma será o mais incidente (177 mil), seguido pelos cânceres de mama e próstata (66 mil cada), cólon e reto (41 mil), pulmão (30 mil) e estômago (21 mil).

“Representar é assim: é você identificar as causas, as necessidades das pessoas, e se você tem a oportunidade, tem que fazer. Não é só estar lá em Brasília apertando botão. Não! Você tem que Você tem que buscar os caminhos para realizar a satisfação das necessidades do seu povo”, afirmou Sergio Souza.

Read Previous

NOVO BOLETIM: Deputado Schiavinato passa por procedimentos nas vias biliares

Read Next

Produtor Hamilton Esser de Nova Aurora se destaca com pontuação histórica na suinocultura da Copacol

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Most Popular

Siga no Instagram