Com concessão, aeroporto de Foz aumentará fluxo em 295% até 2050

A vocação turística de Foz do Iguaçu está diante de um ponto de virada. Nesta quarta-feira (7), o Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu/Cataratas foi protagonista de dois eventos que prometem potencializar o fluxo na região. De um lado, o aeroporto inaugurou a ampliação da sua pista de pousos e decolagens, com 660 metros a mais de extensão, a maior do Sul do Brasil. A obra, que custou R$ 53,9 milhões, foi custeada pela Itaipu Binacional e pela Infraero.

Por outro lado, o terminal foi leiloado pela Infraero junto de outros três aeroportos paranaenses. O Bloco Sul, que integra os quatro terminais, foi arrematado por R$ 2,128 bilhões – um ágio de 1.534% da proposta inicial mínima de R$ 130,2 milhões. Com a concessão, que terá duração de 30 anos, o aeroporto passará por uma série de novas obras, que inclui, dentre várias outras, a ampliação de áreas de embarque. 

Ambos os fatos causaram um forte impacto positivo no setor produtivo da cidade, que entende que essa ampliação vai atrair ainda mais investimentos e desencadear um rápido desenvolvimento na região – o qual deve ser protagonizado pelo turismo. A expectativa é que, até 2050, o aeroporto receba 9,1 milhões de passageiros no total – um crescimento de 295% com relação a 2018 (2,3 milhões de passageiros).

Para o prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, é possível aumentar em 25% o número de turistas estrangeiros na cidade. “O aeroporto é um dos pontos estratégicos de desenvolvimento da cidade. Pelo nosso perfil anterior à pandemia, 40% dos turistas que vêm a Foz do Iguaçu são estrangeiros. Temos uma perspectiva de crescer esse nível e chegar a 50%”, pontuou o prefeito.

Read Previous

Revisão de contrato possibilita economia de mais de 21 mil em Assis Chateaubriand

Read Next

NOVO BOLETIM: Deputado Schiavinato passa por procedimentos nas vias biliares

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Most Popular

Siga no Instagram