Ernesto Araújo entrega carta de demissão do cargo de Ministro das Relações Exteriores

Pressionado pelo Congresso, o embaixador Ernesto Henrique Fraga Araújo deixou o cargo de ministros das Relações Exteriores do governo de Jair Bolsonaro nesta manhã de segunda-feira, 29. Ele pediu demissão do cargo em reunião com o presidente Jair Bolsonaro. 

A informação foi repassada ao Estadão por pessoas que acompanham a discussão sobre a saída do chanceler. Ernesto Araújo passou pouco mais de 800 dias à frente do Itamaraty e vinha sendo contestado dentro e fora do governo.

O chanceler cancelou compromissos nesta segunda-feira com autoridades estrangeiras para discutir seu futuro. E foi chamado de última hora por Bolsonaro no Palácio do Planalto. Auxiliares diretos do ministro consideram que a situação é “irreversível”. Ele também cancelou a reunião geral com secretários, depois de ser convocado ao palácio. O encontro estava previsto para ocorrer ao meio-dia, até que o ministro recebeu o chamado presidencial.

A pressão sobre Ernesto aumentou neste domingo, depois que o ministro acusou a senadora Kátia Abreu (Progressistas-TO) de fazer lobby de chineses durante almoço com ele no Itamaraty. Com o gesto, ele forçou novo embate entre o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. Presidente da Comissão de Relações Exteriores, a senadora disse que apenas defendeu que não haja discriminação à China no leilão do 5G e chamou o ministro de “marginal”. Ela recebeu apoio expressivo de congressistas que já cobravam a demissão de Ernesto.

Read Previous

Oportunidade para você construir o seu Lar em Cafelândia

Read Next

Governo abre 52 novos leitos de UTI para Covid-19 em Campo Largo

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Most Popular

Siga no Instagram